Ações ambientais são necessárias para o condomínio. Você já fez a sua?

Facebook
Twitter
LinkedIn

A sustentabilidade por meio de ações ambientais é fundamental para a sobrevivência do planeta.  O que você está fazendo ou pode fazer para ajudar nessa causa?

Na vida condominial não é diferente. É importante uma campanha de conscientização e prática da sustentabilidade.

Para isso é preciso um planejamento para se estabelecer quais ações podem ser tomadas.

Campanha de conscientização

Informativos on line, ou mesmo off line apontando o quanto esta consciência ambiental melhora a qualidade de vida de todos, bem como ajuda o budget financeiro do condomínio.

Discorrer sobre gestão de resíduos, não quer dizer apenas reciclar lixo, mas cumprir outras normas.

É fundamental implantar ações para esta mudança de mentalidade.

Reciclagem

Quando falamos de reciclar o lixo, ainda não é um tema muito claro para todos os condôminos.

Existem condomínios que reciclam papel, plástico, alimentos e metal.

Outros, já aplicam a metodologia de dois recipientes: o orgânico e o reciclável.

Este é o mais comum.

Seja qual for o método, verifique se realmente está sendo eficiente.

Aponte o que são materiais recicláveis e o que não são. Desta forma, ficará sempre mais fácil para todos executar esta ação.

Coleta reciclável

O “embalar” corretamente o lixo para que não rasgue ou vaze é muito importante.

Além do acondicionamento, evita-se a procriação de insetos e roedores.

Verifique se a coleta seletiva da prefeitura passa na rua do seu prédio.

Haverá regras e horários para recolher o lixo reciclável.

Tenha enorme cuidado com vidros. Não só pensando em você, mas para quem for manusear depois. Embrulhe com papel, faça uma embalagem reforçada e identifique que o resíduo é vidro.

Óleo usado

O óleo de cozinha usado jamais deve ser despejado na pia da cozinha ou em qualquer outro cano, pois pode entupir o encanamento do sistema do condomínio ou as tubulações das vias públicas. Ou pior, chegar nos rios, lagos ou mares, dependendo do sistema de esgoto do município.

Com relação a esse problema, temos entidades que fazem a coleta do óleo fornecendo tonéis e funis que ficam no prédio para o descarte. Assim que ficar cheio, a empresa é acionada a recolher o óleo.

O local a ser colocado é analisado pelo síndico e pela empresa. Normalmente será em um lugar fixo e de fácil acesso a todos.

Lixo eletrônico

Componentes eletrônicos como notebook, mouse, teclado, desktop, discos rígidos, pen drive, vídeo games etc., existem empresas específicas que fazem a coleta destes materiais ou pontos para descarte.

Lixo contaminante

Qualquer tipo de remédio vencido, máscaras descartáveis ou afins são classificados como lixo contaminante. As lâmpadas de mercúrio queimadas, também, entram nesta classificação.

Existem farmácias que recolhem medicamentos e remédios vencidos e, no caso das lâmpadas, as grandes redes de vendas de materiais em geral dispõem de local apropriado.

A respeito das máscaras descartáveis, a maioria é descartada no aterro sanitário. Aqui em São Paulo, a prefeitura recomenda que corte o elástico antes e ponha a máscara em duas sacolas de plástico fechando bem.

Pilhas e baterias

Tanto pilhas quanto baterias, depois de seu uso, com o tempo vai se deteriorando e vaza um líquido de baixa radioatividade, porém, que prejudica o solo.

Uma solução simples é disponibilizar pequenos coletores em lugares estratégicos e assim que encher, é só levar a pontos de descartes. Quase sempre em supermercados, drogarias, bancos ou nos próprios revendedores.

Lâmpadas LED

As lâmpadas fluorescentes consomem muita energia elétrica. Substituir pela LED, apesar de ser um custo inicial alto, a médio prazo trará muita economia para o condomínio.

Uma ação complementar é a instalação de sensores de presença. Com isso, as lâmpadas deixam de ficar acesas 24h por dia gerando uma economia considerável.

Controle da água

A economia da água faz parte das ações ambientais e de sustentabilidade. Ficar de olho nos hidrômetros e detectar alguma alteração é uma forma de controlar o desperdício.

Da mesma forma, não esqueça de verificar torneiras, piscinas e válvulas de descarga.

Se o prédio tiver condições, armazene a água da chuva. O objetivo de usar como reuso para jardins e limpeza é uma ação formidável.

Energia Solar

A energia solar, com o tempo, vai se tornando uma realidade mais viável. Ela é uma energia limpa e diminui impactos numa luta pela sustentabilidade.

Dependendo de sua região, vale a pena fazer a pesquisa para esse investimento.

Árvores e jardins

Outra prática mais agradável e prazerosa é a manutenção dos jardins e das árvores que estão ao redor do condomínio.

Se possível, crie uma horta. Com isso você vai mobilizar os moradores mirins a se movimentarem e dar um belo exemplo de preservação, cidadania e senso de comunidade.

Percebeu a relevância de um planejamento adequado de sustentabilidade?

Faça tudo de maneira progressiva, de acordo com o ritmo do condomínio.

A questão das ações ambientais na moradia gera uma melhor convivência, valoriza o imóvel, otimiza o trabalho dos funcionários da limpeza e garante uma saudável qualidade de vida em prol dos moradores.

Essas intervenções demandam pesquisa, tempo para organização e execução. O ideal é que o síndico formasse uma “comissão de sustentabilidade” no condomínio. Será que não tem pessoas que se interessariam pelo assunto?

O trabalho em equipe e a ajuda mútua facilita a gestão do síndico.

As ações ambientais beneficiam todos os envolvidos no condomínio gerando uma grande empatia e satisfação.

O meio ambiente agradece e toda humanidade vive melhor.

Exclusivo para Clientes

Já possui cadastro?