Acesso Cliente Verti

:(

Versões antigas e desatualizadas de navegadores têm problemas de segurança e não acompanham os novos padrões da web. Ao acessar com seu navegador desatualizado, alguns recursos do site não terão funcionalidade.

Por favor, atualize seu navegador.

A bandeira vermelha sinaliza o aumento do valor da energia elétrica. Está em vigor desde junho e será mantida no mês de julho. Ela influencia diretamente nos valores da sua conta de energia.

Contudo, existem alguns hábitos e cuidados que ajudam no controle do consumo excessivo de energia elétrica. Porém, é claro, requerem a conscientização e a participação de todos os envolvidos.

Especialmente nos condomínios onde as contas de energia elétrica normalmente são altas. Com o aumento das tarifas na bandeira vermelha, os custos serão maiores.

Por esse motivo o condomínio, deve tomar providências para amenizar o impacto das novas tarifas.

Para isso, o trabalho e esforço conjunto é indispensável. Ele envolve os moradores, síndicos e demais colaboradores do condomínio.

Mas como fazer isso de uma maneira efetiva? Abaixo, confira algumas dicas de como conter os altos gastos do condomínio na fatura de energia elétrica.

Crise hídrica leva à bandeira vermelha e ao aumento da conta de energia elétrica

Para entendermos o aumento das tarifas e a bandeira vermelha, antes de tudo é preciso entender a crise hídrica. Ela é a principal responsável pelo aumento dos valores da sua conta.

Os meses de maio, junho, julho e agosto são, normalmente, mais secos. Isso se deve ao fato de coincidirem com o outono e inverno no hemisfério sul.

E, neste ano, elas se intensificam pelo fenômeno La Niña, que promove baixas temperaturas e secas.

A geração de energia elétrica, no Brasil, dá-se em sua maior parte pelas usinas hidrelétricas.

Com a baixa dos reservatórios, elas não dão conta de produzir a energia necessária. Como resultado, é preciso utilizar outras fontes geradoras de energia. Por exemplo, geração de energia a gás, carvão e combustíveis.

Em suma, o processo fica mais caro e reflete nos [índices de preços ao consumidor].

O que é a bandeira vermelha?

É uma forma de repassar ao consumidor o aumento do valor da produção e distribuição de energia. A conta passa a ser diretamente proporcional ao custo de geração.

Existem três bandeiras: verde, amarela e vermelha. A primeira possui as menores tarifas. A última, as maiores. Elas são periódicas e variam entre si.

Segundo a ANEEL, Agência Nacional de Energia Elétrica, isso objetiva transparência com o consumidor. Afinal, é uma maneira de mostrar quando ele vai pagar mais.

Atualmente a bandeira vermelha está valendo em todo o país. Isso, então, torna imprescindível que se busque maneiras de controlar o consumo de energia.

Em caso contrário, o valor da fatura pode saltar às alturas. Com grande impacto ao bolso e ao orçamento da população.

Mas, como conter os gastos e amenizar o aumento dos valores da energia elétrica nos condomínios?

O síndico ou administradora de condomínios podem adotar algumas ações. Elas vão desde campanhas de conscientização até atitudes práticas. Veja abaixo, alguns exemplos.

O que fazer para economizar energia elétrica no condomínio durante a bandeira vermelha?

Confira algumas dicas de como controlar a fatura de energia elétrica nos condomínios.

1. Use lâmpadas LED

A primeira medida para economizar na conta de luz no condomínio refere-se às lâmpadas.

Primeiro, verifique quais espaços precisam de luz artificial no ambiente. Por exemplo, o saguão de entrada, a garagem e os elevadores. Também, os corredores, escadas de emergência.

Depois, considere usar lâmpadas LED nestes ambientes. Elas rapidamente retornam o investimento, pois consomem menos energia. São excelentes alternativas durante o período de bandeira vermelha.

Além disso, é possível encontrá-las em versões de luzes mornas (âmbar) e não apenas as brancas. O que traz conforto e, simultaneamente, promove economia.

2. Tenha orientação de um especialista na distribuição de lâmpadas;

Sabia que o tamanho de espaços influencia no posicionamento das lâmpadas e, também, na distribuição delas?

Por isso, considere, chamar um profissional especializado em iluminação para uma avaliação.

Ele analisará se as luzes estão bem distribuídas e se estão nas quantidades e disposição corretas.

3. Instale sensores para evitar luzes ligadas o dia inteiro

Não há nenhuma razão para manter as luzes ligadas o dia inteiro. Afinal, atualmente contamos com tecnologias como os sensores de movimento.

Eles detectam a presença de uma pessoa em um ambiente por meio do movimento dela. Dessa forma, liga a luz automaticamente.

Note como isso é importante para economizar energia durante a bandeira vermelha. Não só durante esse período, mas, também, no ano todo!

Por isso, instale sensores. Eles ajudarão em muito na economia da conta de energia.

Lembre-se, evite luzes ligadas por longas horas. Principalmente se não houver pessoas no local.

4. Aproveite a luz natural

Por fim, aproveite a luz natural no seu condomínio. Não faltam motivos para você apostar na luz solar sempre que puder. Ela é confortável e, ainda, evita gastos.

Mas como fazê-lo? Para isso, por exemplo, deixe as cortinas da recepção e salão de festas, abertas. Isso vale para outros espaços, igualmente.

Ainda, considere as cores das paredes. Para esses locais, aposte em paredes internas claras, que ajudam a refletir a luz.

5. Envie comunicados ao condôminos

O administrador do condomínio deve enviar informativos aos condôminos sobre o período da bandeira vermelha. Nem todos estão atentos a ela.

Sobretudo orientar para as boas práticas que colaboram para economizar na conta de luz.

Por exemplo:

  • apagar as luzes ao sair de um cômodo,
  • manter aparelhos desligados quando não utilizados,
  • diminuir o tempo de banho,
  • juntar mais roupas ou louça para acionar a máquina e evitar o desperdício.

De maneira geral, são atitudes que farão uma grande diferença na economia de energia.

Conclusão

Como vimos ao longo desse artigo, existem formas de economizar na conta de luz durante a bandeira vermelha. Não só nela, mas no ano todo!

Mesmo com o aumento das tarifas, é possível adotar práticas para evitar aumento de gastos no condomínio. Requerem iniciativa, conscientização e esforço conjunto.

Se o seu condomínio tem dificuldades para implementar ações de redução de gastos, fale com a equipe da Verti. Podemos ajudá-lo a ter uma administração condominial eficiente e profissionalizada.